Jogue de Forma Segura e Divertida

A Inspeção Geral de Jogos (IGJ) enquanto serviço central de inspecção e controlo da actividade de jogos, desde o início da sua atividade, sempre primou pela protecção dos jogadores, para que, através de uma oferta íntegra e responsável, possam jogar de forma segura e em ambiente confiável, mediante a adoção e promoção de uma política de responsabilização e boas práticas, em respeito pela dignidade das pessoas e pelo seu direito à honra, à privacidade e bom nome, que contribua e acautele a honestidade, o rigor e a segurança da exploração de jogos de fortuna ou azar.

Jogador Responsável:
A IGJ apela à responsabilidade do jogador. Realça que o jogo pode e deve ser uma experiência agradável, divertida e com pouco risco de causar danos a si próprio, à família ou aos amigos e conhecidos. É preciso conhecer o conjunto das regras do jogo, legalmente estipuladas, designadamente, na Lei de Jogos, Lei n.º 62/VII/2010, de 31 de maio e no Decreto-lei n.º 71/2005, de 7 de novembro e, estar consciente da sua funcionalidade. Ou seja, que depende única e exclusivamente da sorte para ganhar e que, portanto, pode acabar por perder dinheiro.

Ser responsável em relação aos jogos de fortuna ou azar, significa, de entre outros, saber se quer efectivamente jogar; como jogar; jogar para se divertir e não para ganhar dinheiro ou afastar problemas e, saber, quanto gastar, decidir com antecedência quanto tempo e dinheiro quer gastar.

Somos a memória que temos e a responsabilidade que assumimos”.